Buscar

Mensagem do estimado camarada Kim Jong Un aos participantes no VIII Congresso da FGSC



O estimado camarada Kim Jong Un enviou no dia 25 aos participantes no VIII Congresso da Federação Geral dos Sindicatos da Coreia a mensagem intitulada "Que a Federação Geral dos Sindicatos seja o destacamento vanguardista que abre um novo auge da construção socialista".


Seu texto íntegro segue:


O VIII Congresso da Federação Geral dos Sindicatos da Coreia foi convocado enquanto se incrementam cada dia mais o fervor revolucionário e o ímpeto de todos os trabalhadores do país que se mobilizaram em total resposta ao grande programa de luta lançado pelo VIII Congresso do Partido do Trabalho da Coreia.


O presente evento adquire suma importância para demostrar plenamente o espírito revolucionário e solidário de nossos trabalhadores aglutinados compactamente em torno ao Partido e impulsionar o avanço de todo o povo para um novo auge da construção socialista mediante a maior incitação de todos os membros da federação.


Confiando em que este congresso será uma oportunidade transcendental que propicie a inovação e o desenvolvimento no trabalho da federação correspondendo com o unânime desejo dos trabalhadores e outros integrantes da federação de acelerar a corrida a uma nova e grande vitória e à uma nova vida, lhe estendo minhas calorosas felicitações em nome do Comitê Central do Partido.


De igual modo, envio minhas cordiais saudações militantes a todos os trabalhadores e demais membros da federação que realizam proezas laborais em todos os domínios da construção socialista em pleno apoio à linha e orientação de luta de uma nova fase apresentados pelo Partido.


Com o passar do tempo, chegam novos momentos e se sucedem as gerações, porém nossos trabalhadores seguem fiéis à causa do Partido, mantendo invariavelmente sua gloriosa tradição de luta e espírito revolucionário. Em nenhuma outra parte do mundo podemos encontrar trabalhadores tão fidedignos e orgulhosos.


Neste último lustro da luta árdua, todos os trabalhadores e membros da federação exibiram uma extraordinária abnegação patriótica, guardando no fundo do coração a confiança depositada neles pelo Partido ao outorgar-lhes o apreciado título de trabalhadores heroicos de Kim Il Sung e Kim Jong Il, e realizaram proezas relevantes na tarefa de abrir a época da primazia de nosso Estado.


Nestes anos das adversidades sem precedentes aumentaram a um ritmo acelerado o poderio e a majestosidade do país e se potenciaram em grande medida nossas forças internas a favor do avanço e do salto da revolução. Isso se deve à nobre lealdade e luta heroica dos operários e trabalhadores de todo o país que apoiaram de forma incondicional e materializaram resolutamente a ideia, a linha, o propósito e a decisão do Partido.


Ao Partido lhe infunde um grande ânimo e coragem que em todo momento os trabalhadores lhe depositem plena confiança e o sigam com lealdade imutável. Por isso não vacilou em decidir questões importantes da autoestima nacional em defesa do Estado e empreendeu com ambição tarefas com que vinha sonhando por muito tempo em prol da prosperidade da pátria e da felicidade do povo.


Convencidos de que as linhas e a política do Partido são uma verdade e ciência e orientam ao triunfo, nossos trabalhadores e sindicalistas obtiveram criações e êxitos orgulhosos a cabo de uma luta intensa em seu desempenho pelo desenvolvimento paralelo, nos lugares que contribuíram ao grande florescimento da construção e nos setores importantes para lograr a independência e a autonomia da economia nacional.


Seus êxitos constituem bens valiosos que nos permitem avançar com uma maior meta e ideal.


O VIII Congresso do Partido fez uma análise e balanço do conjunto dos trabalhos econômicos dos últimos cinco anos e definiu a meta de uma nova fase para reajustar e reforçar a economia nacional e normalizar seu desenvolvimento.


No atual plano quinquenal nos corresponde ativar a economia nacional em seu conjunto, preparar uma sólida base para melhorar a vida da população, assim como dar um salto gigante a cada lustro, para assim edificar em um futuro próximo uma potência socialista que assegure a autoestima e a prosperidade nacionais e possibilite ao povo desfrutar plenamente de uma vida culta e rica. Isso significa que a construção de nosso socialismo deixou para trás a etapa da autodefesa e preservação e entrou em outra nova que requer uma nova conjuntura de reformas e mudanças e um ritmo de desenvolvimento incomum.


O futuro desta era de grandes transformações e novas ascensões exige que os trabalhadores e todos os demais membros da federação, artífices da criação e da construção, se conscientizem da importante tarefa assumida ante a era e a revolução, se mobilizem e maximizem sua capacidade de combate.


Se todos eles, ao igual que os do período de restauração e construção pós-guerra e da época de Chollima, trabalham com intensidade e abnegação nos centros de produção, nas obras de construção e nos setores científicos e de criação da civilização, com o desejo de lograr em um dia o que outros logram em dez ou cem dias, podem dar um grande salto da inovação na construção socialista e realizar o sonho do povo dentro do prazo definido pelo Partido e em um nível que o satisfaça.


Lhes compete manter intactos no atual avanço revolucionário o espírito e o ímpeto de seus predecessores que combateram a passividade e o conservadorismo com o afã extraordinário de avançar com maior celeridade ao socialismo e ao comunismo em resposta ao chamado do Partido e do Líder e com o poderio do heroísmo coletivo lograram o milagre lendário na história da construção econômica.


A tarefa central que enfrenta a federação na etapa atual é preparar seus integrantes como revolucionários e comunistas que, conscientes da missão assumida ante ao Partido e a revolução, se consagram para obter novos triunfos na construção socialista.

Compete enfocar-se na formação da jovem geração como vanguarda que siga com lealdade ao Partido, se entregue de corpo e alma à pátria e à revolução e que seja muito organizada, combativa e solidária, registrar mudanças radicais em seu trabalho e pôr em pleno manifesto seu poderio na atual marcha revolucionária.


Sua primeira tarefa é preparar seus integrantes como possuidores da fé comunista inflexível que lutam pelo futuro luminoso do socialismo ao nosso estilo.


O afã e a dedicação à revolução partem do convencimento da justeza de sua causa e do futuro. Com uma fé invariável no triunfo do socialismo e do futuro, se pode lutar sem temor algum em qualquer adversidade, com grande ambição e ideal e cheio de ânimo e otimismo.


Ainda que hoje lutemos arduamente em meio a uma escassez generalizada, o usufruto de todos de uma vida socialista ditosa e dignificante não é jamais coisa de um futuro distante.


Resulta importante que se tenha uma compreensão correta do socialismo projetado pelo Partido.


A potência e a sociedade socialista que aspiramos são aquelas em que todo o povo leva uma vida confortável e harmoniosa, gozando de boa saúde e sem nenhuma preocupação por alimento, roupa e moradia, e em que se exibem as virtudes e os belos traços comunistas de ajudar-se mutuamente, conduzir uns aos outros e compartilhar a alegria e a tristeza. Todas as atividades do Partido se encaminham e se subordinam ao ideal de acelerar a edificação de uma sociedade feliz.


Às organizações sindicais compete explicar pormenorizadamente aos trabalhadores e seus membros o verdadeiro pensamento e propósito do Partido e as vantagens de nosso socialismo, de modo que se dediquem por completo à causa socialista por sua própria felicidade e a de seus descendentes.


Lhes darão a conhecer corretamente os documentos que orientam nossa construção socialista e a essência da mais recente ideia e política do Partido, de maneira que trabalhem com clara consciência do que projeta o Partido e do que eles mesmos devem fazer.


Devem os educar de forma convincente na justeza e vitalidade da ideia, na direção e política do Partido a favor da prosperidade da pátria e do bem-estar do povo, fazendo referência às vitórias e transformações impressionantes na construção socialista. Isso os induzirá a trabalhar com mais brio, plenamente convencidos da grandeza do Partido e de que ao cumprir suas indicações seremos mais poderosos e ricos.


Em particular, os informará em detalhes das novas metas da construção socialista definidas pelo último congresso do Partido, o caráter científico de sua realização e as ingentes obras que se levam a cabo para informar ao povo o benefício real, de forma tal que todos se mobilizem como um só para materializar as resoluções do congresso imaginando o futuro da pátria que experimentará uma grande metamorfose. O importante é orientá-los a assumir as maiores responsabilidades à frente da luta dirigida a alcançar novas vitórias da revolução, para retribuir à confiança e esperança do Partido.


Igualmente é importante que aprendam com os do período da restauração e construção pós-guerra e da época de grande auge de Chollima o otimismo e a firme fé na vitória do socialismo.


Os de agora não conhecem a severidade de uma guerra nem o quão difícil é a tarefa de voltar a levantar o país reduzido a cinzas, como experimentaram seus predecessores.


Nas péssimas condições, estes últimos levantaram do zero um Estado socialista industrializado, convencidos de que contando com o grande Líder Kim Il Sung é de tudo possível refazer a vida e que o caminho assinalado por ele conduz à vitória e felicidade.


É preciso inculcar nos trabalhadores e sindicalistas a orgulhosa história da construção de nosso socialismo, escrita com sangue e suor pelos mártires, de maneira que a fé da passada geração, paradigma da lealdade ao Partido e ao Líder, tenha assegurada sua continuidade na ideologia da atual geração, em vez de ser um simples referência de um livro.


Mantendo no alto no avanço atual o lema lançado pelos da época de Chollima "Um por todos e todos por um!", todos devem expor os belos traços comunistas consistentes em entregar-se por completo pelo bem da sociedade, do coletivo e dos camaradas e encontrarão o valor e o orgulho de viver em aportar com trabalho criador à prosperidade e à felicidade do povo.


A segunda tarefa da federação é preparar firmemente seus integrantes como vanguarda de apoio em suas próprias forças e porta-estandartes da criação, capazes de desempenhar impecavelmente seu papel de primogênito do país e avançado no cumprimento do Plano Quinquenal apresentado pelo Partido.


Este último afazer, cuja finalidade é levantar um trampolim para o desenvolvimento ulterior do Estado e a melhora da vida do povo, possui importância vital e implica uma grande responsabilidade. A atual era de grande auge surge pela mobilização de milhares de trabalhadores que confiam firmemente em suas próprias forças.


Às organizações sindicais compete esculpir na mente de seus membros que o processo do cumprimento do Plano Quinquenal é toda uma revolução na construção da economia socialista independente e que unicamente ao nosso estilo e com nossos recursos podemos forjar o futuro da indústria autóctone.


É necessário que rechacem categoricamente a propensão à importação e a dependência dos produtos alheios e mantenham o princípio de abastecer-se de quanto necessitam na construção econômica e na vida da população apoiando-se estritamente em nossas matérias-primas, materiais, recursos e tecnologia. Tudo o que façamos serão frutos do apoio em nossas próprias forças que nos proporcionem o legítimo orgulho por ser úteis, valiosos e de fabricação nacional. E com eles se submeterá ao balanço o cumprimento de nosso Plano Quinquenal.


As organizações sindicais do setor econômico devem manifestar plenamente no atual avanço geral o espírito de luta do período da restauração e construção pós-guerra e da época de Chollima em que lograram cobrir em curto espaço de tempo o trajeto recorrido durante séculos por outras nações, aumentando várias vezes a produção de equipamentos industriais importantes em um prazo muito reduzido e em meio à grande carestia.


Aos trabalhadores e membros sindicais das indústrias metalúrgica e química, pilares da economia nacional, lhes corresponde dar decididamente os primeiros passos de avanço na autoctonia de seus setores, imitando seus predecessores que lideraram o movimento Chollima e conscientes de que se responsabilizam do destino do país nos próximos cem anos.


É necessário que as indústrias-chave como a elétrica, carbonífera, mecânica e extrativa e o transporte ferroviário coloquem a produção normal sobre uma sólida base, materializando cabalmente a estratégia do Partido referente ao reajuste e reforço, e se mobilizem ativamente para alcançam com antecipação os objetivos do Plano Quinquenal.


As organizações sindicais do setor de construção incitarão seus integrantes a levantar com nossos desenhos e materiais mais zonas residenciais ideais em cidades e áreas rurais que plasmem magnificamente a ideia original sobre a estética arquitetônica. Por sua parte, as da indústria leve, um dos setores mais importantes da revolução, estimularão as massas laboriosas a confeccionar artigos de consumo necessários na vida da população e que tenham uma boa aceitação, assumindo como tarefa essencial a fabricação com os recursos nacionais e a reciclagem.


Os trabalhadores e membros sindicais da indústria da defesa nacional contribuirão substancialmente a levá-la a uma nova fase de desenvolvimento, com um renovado ímpeto alimentado pelo inflexível espírito que exibiram quando iniciavam o desenvolvimento de nossos armamentos com tecnologia de ponta.


É preciso pavimentar o atalho para cumprir o novo Plano Quinquenal com ajuda das ciências e tecnologia.


Às organizações sindicais do setor científico e técnico cabe conduzir seus integrantes a que, conscientes de sua missão e honra como orientadores do apoio nas próprias forças e pioneiros na construção de uma pátria rica e poderosa, exponham ao máximo seu entusiasmo no assentamento da economia nacional sobre uma base autóctone, moderna e científica.


A autêntica reforma econômica é factível somente quando as massas produtoras se convertem em científicas e técnicas. As organizações sindicais farão com que todos seus membros participem nas invenções e inovações técnicas e sejam enaltecidos como trabalhadores inventores e tesouros da fábrica que fazem aportes excepcionais à modernização do processo e da produtividade.


Lhes compete implementar cabalmente a orientação do Partido sobre a formação científica e técnica de todo o povo e fomentar o afã de estudo entre seus integrantes para que sejam trabalhadores intelectuais dotados dos últimos êxitos científicos e técnicos. Todos considerarão as salas de divulgação científico-técnica como escolas de seus centros de trabalho, aprenderão com aplicação, elevarão o nível de conhecimento técnico e estarão a par da tendência mundial.


Muito importante é o papel que desempenham as organizações sindicais do setor cultural, incluídos o ensino, a saúde pública, a literatura e a arte, na tarefa de elevar o fervor patriótico e de luta de todo o povo mediante a civilização de nossa maneira.


É necessário que os membros da federação no referido setor contribuam com seu abnegado esforço a elevar o entusiasmo revolucionário e o ímpeto de luta do povo nesta era de primazia do Estado. Os dos setores da educação e da saúde se dedicarão com uma consciência imaculada e devoção ao desenvolvimento dos trabalhos educacionais e sanitários, partes da imagem de nosso sistema socialista. Os do setor literário e artístico devem materializar cabalmente a ideia e orientação do Partido e produzir mais obras-primas que plasmem os sentimentos e gostos do povo, enriquecendo assim o patrimônio cultural da era do Partido do Trabalho.


Às organizações sindicais corresponde vigorizar o movimento de massas para que se ponha em manifesto o poderio do heroísmo coletivo e do coletivismo em todos os domínios da construção socialista.


Ao efetuar eficientemente a emulação socialista pelo cumprimento do Plano Quinquenal entre setores, unidades, oficinas e equipes de trabalho, assim como os movimentos como os da máquina exemplar para aprender com o torno nº 26 e da inovação técnica massiva, a federação viabilizará interminável criação de novas normas e recordes e aumentará sem cessar o afã da emulação coletiva destinada a aprender com os outros e superá-los. Na emulação socialista os turnos, as equipes de trabalho e as fábricas se ajudarão mutuamente, intercambiarão experiências e avançarão juntos, ambiente que adquirirá um caráter cotidiano e formará parte da vida. É preciso determinar acertadamente os objetivos e as etapas do movimento de massas, controlá-lo, dirigi-lo, estimá-lo e fazer seu balanço justo e acertadamente, ao ponto de que tudo isso seja um processo de mobilização e motivação ideológica das massas em que incite seu entusiasmo e emulação.


É necessário inculcar nos trabalhadores e membros sindicais o apego ao trabalho, sua profissão e seu centro de trabalho.


O apego ao trabalho é o amor à pátria e a confiança no futuro. As organizações sindicais buscarão que seus membros tenham bem em mente que somente quando consideram o trabalho como sua maior honra e lhe dedicam sua sinceridade e esforço podem realizar o sonho da construção da potência e forjar um futuro mais resplandecente.

Em nossa sociedade que tem como seu dono todo o povo não pode haver ofícios mais ou menos respeitáveis e cada um deles é o posto da revolução que é indispensável e que se deve defender para o país e povo.


As organizações sindicais se esmerarão incansavelmente na educação de seus membros para cultivar neles o afeto à fábrica e ao ofício, de modo que todos eles os consideram como parte inseparável de sua vida, trabalhem bem, cultivem sua felicidade e a de seus descendentes e contribuam ao progresso do país. É preciso exaltar e apreciar os técnicos e trabalhadores qualificados que levam dezenas de anos trabalhando honrada e honestamente em um mesmo ofício e rechaçar a tendência de menosprezar a profissão de alguém.


A terceira tarefa que compete à federação é preparar os trabalhadores e membros sindicais como os que encarnam a civilização socialista e que estão dotados de nobres traços morais e grande cultura.

De acordo com o propósito do Partido de construir a sociedade comunista sobre a base da moral e cultura da classe trabalhadora, as organizações sindicais buscarão que os trabalhadores sejam paradigmas da sociedade também nesses aspectos, para não falar de seu espírito revolucionário e temperamento combativo.


Neste época de luta e de contínuos avanços e saltos, devem ter um elevado conceito da moral comunista e estabelecer um ambiente moral sã e revolucionário. As organizações sindicais conduzirão com uma atenção constante seus membros a observar conscientemente as regras de etiqueta, a moral e a ordem públicas e demostrar os atributos dos trabalhadores através de seu aspecto exterior como a vestimenta e a compostura. Os orientarão a exibir em alto grau os belos traços comunistas de não regatear nada pelo bem da sociedade, do coletivo e dos companheiros e ajudar-se mutuamente, para assim contribuir à harmonia do coletivo e lograr a verdadeira unidade dos camaradas.


Sobretudo, colocarão grande empenho em aprender com o nobre mundo espiritual dos heróis da época de Chollima. Orientarão todos a viver e trabalhar sem arrependimento, colocando-se na época de Chollima e refletindo constantemente sobre o que fizeram em prol dos camaradas e do coletivo, se não lhes causaram inconvenientes e o que podem fazer a seu favor e para fortalecer mais o coletivo.


Elevarão seu nível político-cultural e afã de criação ao ativar a educação por meio das obras literárias e artísticas e outras atividades. Farão com que todos seus membros atuem com responsabilidade, sejam leitores assíduos, saibam dirigir as massas com discurso vigoroso da classe trabalhadora e participem ativamente nas atividades artísticas e esportivas. Organizarão regularmente diversas atividades culturais, esportivas e artísticas, incluso os jogos esportivos de massas, de maneira que em todos os domínios da construção socialista prevaleça o otimismo, os sentimentos, o espírito combativo e o júbilo da classe trabalhadora e que na sociedade reine em todo momento um ambiente vivo e alegre.


De forma substancial estabelecerão a cultura na produção e na vida e manterão as equipes em boas condições para que todos os trabalhadores e membros sindicais se habituem a acondicionar o interior e o exterior da fábrica como se fosse sua própria casa, manter de maneira limpa e culta seu centro de trabalho e cuidar de suas equipes como se fossem uma parte de seu corpo.


Os conduzirão a intensificar a luta contra os fenômenos não socialistas e antissocialistas que atentam contra nossa ideologia, regime, moral e cultura.


Se a classe trabalhadora, que se atém estritamente aos princípios e que odeia a injustiça, se põe na dianteira da luta contra todas as manifestações negativas, se mantém com firmeza os atributos intrínsecos do socialismo ao nosso estilo e se acelera mais a tarefa de armar toda a sociedade com a ideia revolucionária e comunista.


As organizações sindicais explicarão claramente a seus membros que a luta contra os fenômenos não socialistas e antissocialistas é um combate encaminhado a conservar a vida de nosso socialismo e a pureza de seus princípios da classe trabalhadora, de maneira que todos participem como um só na eliminação intensa dessas manifestações. Lhes darão a conhecer as formas em que se expressam, sua perigosidade e seus efeitos nocivos, os conscientizarão constantemente para que nenhum elemento alheio à classe trabalhadora se aninhe em sua mente e superarão cabalmente os fenômenos não socialistas e antissocialistas que surgem em nossos contornos, sem ignorá-los e por meio de uma luta implacável.


A toda hora prestarão profunda atenção ao trabalho e vida de seus membros e tomarão estritas medidas de precaução para que entre eles não se manifestem nenhuma tendência estranha, por mais insignificante que seja. Enquanto à atitude dos que se apoiam nas dificuldades na vida para prejudicar os interesses das unidades e do coletivo, não devem considerá-la como algo natural mas superá-la empreendendo uma batalha implacável.


As organizações sindicais nas unidades que cumprem missões especiais intensificarão mais a educação e o controle entre seus membros para que observem bem o princípio socialista e não permitirão nenhum broto pernicioso, por mais pequeno que seja.


Para orientar os trabalhadores e demais membros sindicais a cumprir infalivelmente seu papel de vanguarda na nova marcha revolucionária manifestando em alto grau seu espírito revolucionário e organizativo e aumentando sua capacidade de unidade e de combate, é preciso renovar de forma radical o trabalho da federação.

Até agora esta manteve o status quo, inanimado e incapaz de exaltar seus atributos intrínsecos como organização política da classe trabalhadora. Isso se deve a que não realizou atinadamente o trabalho destinado a consolidar suas organizações.


Lhe compete cumprir com responsabilidade sua missão como organização de educação ideológica conforme à demanda da época e da realidade em desenvolvimento, para assim abrir uma nova era de auge da construção socialista.


É necessário fortalecer a batalha ideológica tendo como tarefa primordial a identificação de toda a federação com a ideia revolucionária do Partido.


Lhes compete fazer funcionar regular e substancialmente o sistema educativo, incluídos o estudo e as conferências, e intensificar a educação nos cinco pontos, fundamentalmente na tradição revolucionária e na fidelidade, com diferentes formas e métodos. Aplicarão diversos métodos e meios na educação como os encontros com inovadores laborais da geração passada, as conferências móveis, as publicações da federação, os meios audiovisuais e de multimídia, assim como seguirão encontrando outras formas e métodos mais eficazes para aproveitá-los amplamente na educação.


Acondicionarão as salas de divulgação cultural como centros de educação ideológica, as dotarão com suficientes equipamentos necessários para tal efeito e as colocarão em funcionamento de maneira planificada.


Na educação ideológica não existem lugares, fórmulas e moldes pré-estabelecidos. O farão indo ao trabalho ou saindo dele, antes de começá-lo ou durante o recesso, recorrendo a vários métodos eficazes para mover as massas, de maneira que todo o curso do trabalho e da vida seja literalmente um processo de divulgação da política do Partido. Erradicarão a tendência a reler ao pé da letra às instâncias inferiores os materiais de educação que tenham recebido das superiores e a preocupar-se somente casualmente da educação ideológica e se esforçarão para dar a conhecer a seus integrantes as questões de seu interesse, relacionando-as com a realidade, de maneira que a educação em seu conjunto seja um processo eficiente do trabalho político que comova e apaixone todos seus membros.


Serão exigentes com seus militantes para que tenham em elevada estima sua organização e observem estritamente sua disciplina.


Estabelecerão entre eles a correta concepção sobre a organização e os orientarão a que aceitem não como um dever mas como uma consciência e honra o respeito da organização e trabalhar e viver apoiando-se nela. Apreciarão e exaltarão seus aspectos positivos e os protegerão e conduzirão corretamente para que não cometam erros e sintam na própria pele a benevolência e a grande valia da organização.


É importante regularizar e regulamentar a vida orgânica.


As organizações sindicais devem tomar como um princípio inviolável realizar em datas predefinidas o balanço da vida orgânica, a assembleia ordinária, a designação das tarefas e o balanço de seu cumprimento. Elevarão o nível político-ideológico do balanço da vida orgânica, intensificarão a crítica e a autocrítica e lograrão que o cumprimento das tarefas da organização sirva para fortalecer a consciência política de seus integrantes e contribua a cumprir as tarefas revolucionárias.


Conscientes de que a mínima concessão ou conciliação na vida orgânica e sua direção pode motivar o início da degeneração ideológica de seus militantes, intensificarão constantemente seu fervor mediante a vida orgânica. Em particular, fortalecerão o controle da vida orgânica para que não faltem a ela os que trabalham e vivem afastados de suas organizações, entre eles os mobilizados na construção, os que trabalham dispersos e os que estão em constante movimento. Urge solucionar o problema dos que estão afastados da vida orgânica e os que não estão registrados na lista da organização, de maneira que ninguém atue ao seu livre arbítrio fora do sistema da vida orgânica.


O cerne da renovação dos trabalhos da federação é elevar o papel das organizações de base.


Uma árvore que enraizou profundamente é imutável na tempestade. De igual forma, somente quando as organizações primárias que são as raízes da federação cumprem satisfatoriamente seu papel, marchará bem o trabalho sindical.


A fim de potenciar a federação em seu conjunto, incluindo suas organizações primárias, todos os dirigentes de base se prepararão como os mais capazes e ativos da federação.


Devem possuir a capacidade de divulgar com habilidade a outros membros sindicais e essência da ideia, da linha e da política do Partido, estar versados tanto em sua profissão como na prática do trabalho da federação. Aprenderão do Partido o método de trabalho com as massas e serão sinceros no trato com seus correligionários, convertendo-se assim em funcionários políticos dignos de seu respeito.


É necessário organizar de maneira planificada e realizar substancialmente os cursos, os intercâmbios de experiências e outros trabalhos destinados a elevar a capacidade dos dirigentes das organizações de base. Aos de instâncias superiores compete acudir regularmente às inferiores para dirigir reuniões, executar o funcionamento da sala de estudo dos presidentes das organizações primárias e ensinar-lhes a elaborar o informe da reunião ou o plano a executar, de modo que eles elevem seu nível.


À federação compete organizar e realizar substancialmente o trabalho pelo título de coletivo exemplar de lealdade e aumentar continuamente o número de seus comitês e organizações de base exemplares de lealdade. Assumirá e impulsionará como tarefa importante generalizar e apresentar as unidades visitadas pelos Líderes como modelos na conquista do título de entidades exemplares de lealdade, elevando assim o afã do referido movimento.


A federação adotará a medida de compor racionalmente as organizações de base e estabelecer um sistema adequado de seu controle e direção.


Analisará o estado geral de sua composição e retificará a seu devido tempo os erros para que nada impeça a vida orgânica e as atividades produtivas de seus integrantes.


Também se concentrará em estabelecer o sistema dual de direção sobre a vida orgânica dos membros, de modo que não haja nenhuma demora na divulgação da orientação do Partido e que a todas as organizações primárias chegam a seu devido tempo as diretivas e as disposições das instâncias superiores.


É preciso estabelecer um estilo de trabalho revolucionário onde prevaleça o ímpeto da classe trabalhadora.


Todos os dirigentes sindicais devem trabalhar com firmeza, pujança, decisão e combatividade, atributos da classe trabalhadora, e trabalhar de maneira criadora e empreendedora, rejeitando o derrotismo e o pancismo. Aplicarão em suas atividades o estilo de trabalhar com seriedade que requer um esforço constante para melhorar os trabalhos sindicais conforme às exigências da realidade em constantes mudanças e inovações, assim como o espírito e o temperamento da classe trabalhadora empenhada em impulsionar com tenacidade e concluir qualquer trabalho que se tenha proposto, para que toda a federação se anime com a disposição de materializar a ideia e as linhas do Partido e que em seu seio reine o espírito da inovação e o avanço.


Aos dirigentes sindicais compete atender ao trabalho e vida de seus membros com o fervoroso afeto aos camaradas, considerando-os como se fossem seus próprios irmãos.


Se esmerarão na atenção sincera aos que se entregam de corpo e alma ao país e ao povo, entre eles os que estão constantemente ocupados em seu trabalho, sem exteriorizar suas dificuldades e aflições nem atender aos afazeres domésticos, e os que raramente param em seus lares por ter que trabalhar de forma permanente em importantes obras de construção.


Orientarão os trabalhadores e membros sindicais a que coincidam no pensamento e ação a favor do coletivo e dos camaradas e que logrem uma unidade compacta sobre a base do amor ao próximo, para assim realizar proezas portentosas com o poderio do coletivo na materialização da política do Partido.


Às organizações do Partido de todos os níveis corresponde conceder importância e oferecer apoio aos trabalhos da federação para que suas organizações cumpram bem com seu papel e avancem com vigor.

Conscientes de que a falta de atenção do trabalho sindical trás como resultado a debilitação da capacidade de organização e combate das organizações sindicais, a dirigirá acertadamente no político.


É importante formar bem as filas dos quadros da federação.


Às organizações partidistas de todos os níveis cabe promover como funcionários sindicais os mais fiéis ao Partido, que professem uma fé invariável na revolução, que tenham sido forjadas no trabalho, que sejam empreendedores, que estejam bem preparados no político e profissional e que desfrutem da confiança das massas.


Lhes criarão condições propícias para trabalhar de acordo com suas funções e os exaltarão e estimularão ativamente para que se sintam orgulhosos do trabalho que realizam. Nunca os mobilizarão a trabalhos que não sejam de sua competência nem imporão tarefas sociais às organizações sindicais, obstaculizando assim o trabalho da federação.


Se protegerão da inclinação a colocar de lado as organizações sindicais e suprir suas funções, confiarão nelas e seus membros e lhes designarão tarefas importantes, respeitando assim sua independência e criatividade.

Na marcha atual para abrir uma nova era de auge na construção socialista, nosso Partido deposita uma grande confiança no espírito revolucionário e na capacidade de combate dos trabalhadores e membros sindicais, fiéis à direção do Partido e continuadores da tradição da luta heroica.


Estou firmemente convencido de que todos os trabalhadores e demais membros sindicais avançarão com mais valor em todos os domínios da construção socialista logrando com sua intensa luta grandes transformações na criação e na construção.


Tradução

A Voz do Povo de 1945